Os benefícios de tratamentos ortodônticos para pacientes adultos

Adulto japonês sorrindo de aparelho

Muito se fala dos benefícios que o uso de aparelhos ortodônticos em tratamentos para crianças e adolescentes pode trazer, mas é preciso afirmar que o aparelho ortodôntico no adulto pode ser indicado em muitas situações.

Por tanto, o aparelho ortodôntico no adulto para melhorar a estética, nos casos em que o paciente perdeu um dente, ou para buscar uma mordida mais equilibrada, são indicados, mas devemos lembrar que há algumas diferenças no tratamento. Por exemplo, adultos não crescem mais e, por isso, em casos para corrigir a maxila ou a mandíbula é necessária a intervenção cirúrgica.

Antes da indicação do uso de aparelho ortodôntico o dentista deve avaliar as condições do paciente e com o passar da idade este procedimento deve ter ainda mais cautela. Afinal caso a gengiva e o osso que seguram os dentes não estejam saudáveis o tratamento pode abalar os dentes e causar mais problemas do que solução.

O tempo de uso e os cuidados com o aparelho, que o paciente precisa ter, não diferem de acordo com a faixa etária. Em algumas vezes acredita-se que o adulto, por sua maturidade e responsabilidade, consiga evoluir no tratamento com mais rapidez que a criança. Pois, quebras, percas do aparelho, faltas às consultas e o uso inadequado de elásticos alteram diretamente o tempo do tratamento e são bem comuns de se acontecer com pacientes infantis.

Para aqueles, adultos, que faltam dentes, nada impede a indicação e a colocação de aparelho ortodôntico. Nestes casos o procedimento pode auxiliar no fechamento dos espaços ou na regularização do mesmo para a recolocação de próteses ou implantes.

Se o caso for indicação por estética o aparelho pode ser um bom aliado na recuperação da autoestima desse paciente adulto e com isso uma melhor qualidade de vida. Por tanto, faz-se claro que a indicação e o uso do aparelho na fase adulta têm muitos benefícios e que o procedimento só deve ser seguido em crianças é um grande mito!

 

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse ? Cadastre seu e-mail:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *