Tipos de pacientes e como atendê-los

Hoje iremos trazer um termo aqui, que talvez, durante a sua faculdade você não tenha dado muita bola, mas agora com a sua clínica entende que a semiologia é de extrema importância para os dentistas.

Você sabia que com a análise dos sintomas relatados e como você percebe que seu paciente cuida dos dentes são pontos essenciais para entender quem é que você está atendendo. Lógico que a boa conversa e escuta de um dentista de tudo o que é falando em consulta nunca falham.

Mas você pode acrescentar outros elementos a sua análise e dessa forma deixar o seu atendimento mais humanizado. Afinal não somos todos iguais, cada um de nós tem suas peculiaridades.

Por isso, separamos alguns tipos de pacientes comuns em consulta e iremos dar algumas dicas de como agir durante os procedimentos.

Paciente sabe tudo

Conhece, aquele que se formou em “odontologia da vida” ou em “conhecimentos odontológicos” pelo famoso Google? É ele mesmo.

Geralmente esse paciente se informa de tudo o que acha que seria possível antes de entrar na consulta e algumas vezes consegue acertar no diagnóstico. Mas o importante é o dentista não se desesperar ou estressar com isso.

Ouvir com atenção o que ele tem para falar é a melhor saída e depois disso mostrar todo o conhecimento que você ficou anos estudando de forma clara e objetiva. Lembre-se de desmistificar o que está errado e não prometer o impossível.

Paciente questionador e exigente

A pressão não é para todos, mas existe sempre o perfil de paciente que pergunta sobre absolutamente tudo e cobra por isso.

O dentista deve enxergar que nesses casos se trata de uma pessoa que está em busca de um atendimento de qualidade e faz questão de exigi-lo em todos os momentos. Mas… se ele está ali na sua cadeira, isso pode significar que ele acredita no seu trabalho.

Esse paciente também é uma excelente oportunidade de crescimento e melhora, pois pode te ajudar a ver os pontos fracos do seu atendimento e gera a oportunidade de você melhorá-los.

Paciente mentiroso

Sabe jurar de pé junto que não foi bala que quebrou o bráquete e sim a água que ele estava tomando.

Principalmente os profissionais da ortodontia conhecem bem esse perfil. São aqueles pacientes que fazem algo de errado e sabem que se contarem a verdade vão ouvir de seus dentistas que erraram.

Muitas vezes fica evidente a mentira e nesse momento o profissional não deve perder a calma, mas também deve ser firme ao mostrar para o paciente que sabe a verdade.

O mais importante é que o paciente consiga entender o erro e tomar consciência com as palavras do dentista para não repetir mais.

Temos vários tipos de paciente e o que vale é você analisar tudo que acontece durante toda a consulta e assim poder saber a melhor forma para conduzir seus atendimentos de maneira mais humanizada possível.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse? Cadastre seu e-mail:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com