Setor industrial enfrenta dificuldades para comprar insumos e matéria-prima, segundo levantamento CNI

produção industrial

Meses atrás a ordem foi fechar tudo e ficar o máximo de tempo em casa. Com isso a indústria diminuiu drasticamente sua produção, para não afirmar que parou tudo. Enquanto isso os distribuidores e consultores vendiam tudo o que tinham nas lojas para fazer caixa.

Hoje a rotina está em processo de retomada e a economia teve um retorno muito mais rápido e intenso do que o esperado pelos melhores economistas do país.  Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial brasileira apresentou um crescimento pelo quarto mês consecutivo em agosto.

Porém para essas engrenagens começarem a girar novamente, se tem uma longa cadeia para movimentar. Dentro desses procedimentos de retorno, as indústrias precisam comprar seus insumos e matérias-primas para a produção. Mas este procedimento não está sendo fácil para as indústrias brasileiras.

De acordo com o levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 68% das empresas consultadas revelaram dificuldades para comprar insumos ou matérias-primas no mercado doméstico e 56% no mercado internacional. Causando uma dificuldade em as indústrias conseguirem entregar em um prazo curto o que foi adquirido.

Além da diferença entre a procura e a capacidade de produção, por falta de insumos e matérias-primas, é possível destacar que a alta do dólar, vem causando aumento nos preços desses materiais faltantes, que impacta direto no que se é possível entregar ao consumidor pelo valor oferecido.

Todos esses fatores pedem calma e paciência a todos os envolvidos. O Brasil está retomando a rotina de uma situação inesperada, mas que demandou todo o cuidado e a atenção mundial.

 

Fontes:
G1

Jornal Nacional 

 

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse ? Cadastre seu e-mail:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *