Uso de enxaguantes bucais no consultório odontológico ajuda a evitar a Covid-19 ?

Faz parte de muitas receitas de pós-operatório e até de indicações para procedimentos anti-inflamatórios de gengivas. Mas os enxaguantes bucais são mais que instrumentos para a complementação da higiene bucal, eles são essenciais no atendimento odontológico.

Durante a consulta o profissional faz muito uso das peças de mão que podem gerar um spray com resquícios dos fluidos como saliva e sangue, por exemplo. Esse aerossol pode ser responsável por contaminação cruzada, um dos motivos da grande higienização que se tem que fazer após cada consulta.

Dentro dessa higienização podemos apontar o uso dos enxaguantes bucais antes dos procedimentos, pois eles reduzem a quantidade de micro-organismos na boca, a chance e risco de qualquer contaminação cruzada ou infecção no local diminuem drasticamente.

Também é comprovado que no ambiente hospitalar, o produto traz eficácia quando aplicado por profissionais em pacientes, como, por exemplo, reduzindo o risco de pneumonia hospitalar, relacionada à ventilação mecânica.

Apesar de tantos estudos e comprovações de que o enxaguante bucal consegue todas as informações dadas acima, não podemos garantir ou evidência que o produto tenha eficácia contra a Covid-19.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse? Cadastre seu e-mail:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com